Arrepende-te Brasil

"O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra." Salmos 121:2

Arrepende-te Brasil

Contra os falsos mestres

quarta-feira, 28 de março de 2018

Eles não são minhas ovelhas


"Eles não são minhas ovelhas"

Onde está a palavra de Deus na igreja do Senhor hoje em dia? As ovelhas do Senhor elas amam a palavra do Senhor, elas são atraídas pela palavra de Deus. Quando vemos a comédia stand-up sendo servida no altar de Deus como alimento para o povo, e vemos o povo se alimentando de comédia, se intoxicando com stand-up na igreja, chegamos num ponto em que as pessoas não são mais nem capazes de discernir e diferenciar o que é uma pregação do que é um show de piadas. Não são capazes de diferenciar comédia stand-up da palavra de Deus. Será que estas são as ovelhas do Senhor, este povo é realmente ovelha do Senhor? Digo isso porque as ovelhas do Senhor ouvem a sua voz, a sua palavra, ovelhas gostam de um pasto verdejante e de águas tranquilas, lobo é quem gosta de carne! Hoje em dia se trocou o evangelismo pelo marketing, e o falar a verdade por pesquisas de mercado "vamos oferecer ao povo o que eles gostam para trazer eles para a igreja". Uma churrascaria sem churrasco ainda pode ser chamada de churrascaria? Uma padaria sem pão ainda pode ser chamada padaria? Uma cervejaria sem cerveja pode ser chamada de cervejaria? E uma igreja sem a palavra, pode ser chamada igreja? A igreja deve ser um povo faminto e sedento por Jesus, pela palavra. Quando o povo está se saciando em outras coisas, chamando comédia de pregação, será que este povo é realmente o povo santo do Senhor Jesus? Nós falamos sempre sobre falsos mestres, falsos profetas, mas também devemos atentar para uma coisa, há muitas falsas ovelhas, discípulas de uma falsa mensagem, de um falso evangelho, e muitos pastores se admiram, por que elas não se interessam pelas coisas de Deus, porque não querem a palavra, e eles fazem força para trazer as pessoas a igreja, inventam modas, festas, comida e bebida, e assim por diante, quando na verdade a razão pela qual a nossa geração não se interessa pela palavra de Deus é porque para ter tal interesse você precisa nascer de novo, você precisa passar pela conversão em Jesus Cristo. Nós temos muitas pessoas nas igrejas, ouvindo promessas de bênçãos e prosperidade em todas as áreas da sua vida, sendo entretidas com comédia e festas, pessoas que foram convencidas de que são crentes, mas não foram de verdade convertidas, pois o convertido, ele ama a palavra, e a alma dele sofre de participar de cultos onde ele só queria estar ali para ouvir uma pregação, para louvar a Deus, mas desde o louvor até a palavra, e as orações, tudo ali parece aborrecer a Deus, parece odiar a Deus, parece desprezar a Deus, e elevar o homem e as suas necessidades como centro do culto. Louvor para os homens, pregações para os homens, roupas para os homens, festas para os homens, e as ovelhas do Senhor não tem o que comer nestes verdadeiros altares idólatras que são os altares de muitas igrejas hoje em dia.

Nós temos milhões de cristãos nominais no Brasil, mas não se engane, não se iluda ao pensar que todo este povo é ovelha do Senhor, pois a maioria não é, a maioria é apenas convencida e não convertida, e pelos frutos nós podemos ver. Tolera-se comércio, tolera-se pregar dinheiro, tolera-se injustiça, tolera-se falsas profecias, tolera-se falsos profetas, tolera-se comédia, tolera-se elevação de pregadores e cantores, orgulho denominacional, e infelizmente todo tipo de barbaridade em algumas igrejas se tornou a regra, e se qualquer pessoa quiser falar contra a desculpa será "não julgue", "mais amor e menos julgamento".

Vamos voltar para a bíblia, para Jesus, para o Evangelho, para o sacrifício da cruz!

Você é uma ovelha do Senhor?

sábado, 24 de março de 2018

Pequeno manual para se evitar ao máximo cair em mentiras de internet


Pequeno manual para se evitar ao máximo cair em mentiras de internet

Boatos de internet não são novidades, mas a cada dia se tornam mais comuns, causam mais confusões, e destroem a vida de pessoas. Abaixo algumas dicas para você tentar evitar ao máximo de cair nestas mentiras de internet 

1- Abra o link e LEIA a notícia antes de compartilhá-la (NA DÚVIDA CHEQUE ANTES, NÃO COMPARTILHE!): Isso é o básico mas muitas pessoas compartilham links e notícias sem ao menos terem lido de tão chocadas que ficam com o título. Não se pode compartilhar algo apenas pelo título sem ao menos verificar a veracidade da informação. Você pode ver uma notícia bombástica passando em sua timeline e, no calor da emoção, compartilhá-la sem ao menos abrir o link, que pode estar quebrado (ou seja, levar a uma página que não exista), que pode direcionar a outro link que aborde outro assunto, que pode passar vírus para o seu computador, que pode ser GIFs que dão susto (e para pessoas cardíacas, isso é um mal terrível), entre outras situações possíveis.

Dessa forma, você pode estar espalhando o ódio e pânico nas redes sociais gratuitamente, para depois descobrir que tudo se tratava de uma pegadinha de mau gosto. Por isso, abra o link e leia a notícia na íntegra para depois pensar em compartilhar. Se não tem certeza que o link é seguro, não abra. Cuidado, os títulos chocantes são cuidadosamente pensados para te causar impacto e te fazer agir por impulso emocional e não usar a tua razão (são criados para tentar bloquear o teu raciocínio). É a mesma técnica que os vendedores de lojas populares usam "venham logo, esta promoção é inédita, só enquanto durarem os estoques". Então você corre "ai meu Deus, se eu não comprar logo vai acabar", e então no dia seguinte está lá aquele produto da promoção, não só disponível como mais barato ainda! Eles te apressam "espalhe rápido, todos estão em risco" para te fazer comprar a notícia! Medo e alarmismo falso são armas poderosas para disseminar o engano!

Tenha consciência que espalhar um boato faz sim muito mal, alguns pensam na dúvida, vou compartilhar, mal não vai fazer! Faz sim, cuidado! Na dúvida, cheque, não compartilhe! Fica a dica!

2- Por favor, verifique a fonte da notícia ou fato: Essa é uma dica essencial. A fonte da notícia seria o veículo em que a mesma foi publicada, por um exemplo: O Globo, a Folha de São Paulo, o Estadão, SBT, etc. Existem veículos que foram criados exclusivamente para pregar pegadinhas, tais como o Sensacionalista, Diário Pernambucano, G17, e outras. Esses sites foram criados com objetivos humorísticos, e muita gente sabe disso, portanto, se vir alguma notícia com o título absurdo e cuja fonte seja o Sensacionalista, saiba que se trata apenas de uma brincadeira, não compartilhe o post como sendo algo sério, se não quiser pagar AQUELE mico. Se alguém diz "a Nasa informa", então verifique no site da Nasa, se for dito que o informante é Fundação Osvaldo Cruz, então cheque no próprio site da fundação ou pergunte por e-mail, mas sempre que possível, vá direto na fonte original da notícia para comprovar.

3- Verifique a data em que a notícia ou fato foram publicados: Pode parecer absurdo, mas tem muita gente à toa e desocupada que resolve pesquisar notícias antigas na internet e compartilha-las para que todos acreditem que seja algo recente. Os mais variados tipos de zombarias se fazem aqui e algumas até mesmo cruéis. Imagine o anúncio de que um protesto contra o aumento a taxação da rebimboca da parafuseta acontecerá amanhã, sendo que na verdade o tal protesto ocorreu ano passado, pede-se que os participantes compareçam usando nariz de palhaço para o protesto, e então naquele dia juntam-se ali umas meia dúzia de pessoas com nariz de palhaço, com suas faixas, empolgadas para o protesto, apenas para descobrirem depois que o protesto já havia ocorrido, porém no ano anterior. Não somente notícias verdadeiras são "requentadas" para se tornaram boatos, mas também os próprios boatos de internet de tempos em tempos ganham novas versões ou voltam a circular com força total. Por isso, confira as datas das postagens certinho, ok?

Um caso muito emblemático a respeito disso é um boato que de tempos em tempos reaparece, de que o Hospital de Sorocaba estava jogando córneas fora por não tem pacientes para transplante e pedindo para todas as pessoas correrem para lá. Uma notícia chocante, com título sensacionalista, outra coisa que os boatos gostam muito de fazer é ABUSAR DE LETRAS MAIÚSCULAS para chamar atenção, e além de tudo, exigem uma atitude rápida (e inpensada) do leitor: Venha rápido pois estão jogando fora as córneas. Agora, imagina se você é uma pessoa necessitando de um transplante destes, ou alguém da sua família, e você recebe uma mensagem destas por whatsapp? A sua emoção vai falar muito alto na hora, e você vai querer se deslocar o mais rápido possível para o Hospital de Sorocaba para chegando lá descobrir que era apenas um boato de algum desococupado na internet. Por isso, cheque as datas, cheque as fontes oficiais, não apenas outros sites que replicaram o boato, vá no site do próprio hospital. O hospital de Sorocaba no exemplo que dei chegou até mesmo a postar uma nota de esclarecimento em seu site oficial por conta deste boato:


4- Verifique a mesma notícia em diferentes fontes: Não é porque a notícia foi publicada em um site ou jornal de credibilidade que o mesmo está isento de equívocos, tanto que em várias edições de um jornal, existem notas de esclarecimentos e pedidos de desculpas sobre equívocos nas edições anteriores. O erro do jornalista tem pouco a ver contigo (a menos que você seja jornalista), mas, se a notícia realmente for relevante, pesquise no Google, Yahoo ou outra ferramenta de busca, a abordagem da mesma notícia em outros meios de comunicação. Cada meio tem o seu ponto de vista, não existe jornalismo imparcial, lembre-se disso, portanto, mesmo quando se trata de uma notícia dada por uma agência oficial de notícias e reconhecida, tome cuidado ao formar a tua opinião. Um princípio de justiça é o direito ao contraditório, sempre é bom ouvir os dois lados, e não apenas interpretar os fatos com a lente do jornalista que o escreveu. Ele está dando a sua versão e visão, nem sempre isso pode ser o mais próximo da realidade.

5- Veja QUEM está compartilhando a notícia antes de você: Quando se está numa rede social, todos podem ter acesso a um site ou página jornalística. Você pode ter visto a notícia pela primeira vez através de uma página curtida ou seguida por você, ou mesmo através de um amigo ou conhecido seu. Se for o segundo caso, relembre o perfil da pessoa. É uma pessoa séria? Brincalhona? Pois tudo na personalidade e opinião da pessoa afetará nas publicações da mesma. Você se identifica com essa pessoa? Crê que a mesma é uma pessoa honesta, confiável? Pense nisso um pouquinho, pensar não dói. Há infelizmente muitas pessoas, que insistem tanto em postar boatos, por mais avisos que recebam, que basicamente se você ver uma postagem daquela pessoa já terá maiores motivos ainda para desconfiar se não é boato. O alerta aqui na verdade vale para geral, desconfie sempre num primeiro momento, e analise racionalmente, não apenas emocionalmente a informação que você está recebendo.

6- NÃO COMPARTILHE um vídeo polêmico que esteja em uma língua desconhecida por você (a menos que seja flagrante).
Repito, NÃO FAÇA ISSO! Muita gente adora usar essa pegadinha para manipular as outras pessoas. Um exemplo claro disso é um vídeo muito usado por diversas pessoas com finalidade humorística, um discurso de Hitler num filme, as pessoas divulgam o vídeo e como nenhum de nós entende alemão, elas colocam a legenda que querem. Neste caso estou falando de uma brincadeira que muitos fazem, porém isso pode ser usado com a finalidade de criar um boato. Você coloca um vídeo de uma reportagem em Japonês, e legenda como quiser em português, coloca aquele título sensacionalista, e as pessoas compartilham a mentira. Você poderia dizer "olha o que os japoneses falam do Brasil",  ali você legenda o que quiser, bom, se você não fala japonês, como vai saber se a informação da legenda é correta ou não? Em dias em que a informação em ambiente virtual cada dia mais é contaminada com boatos, desconfiar de tudo e mais um pouco é ser prudente. Por isso, NÃO caia nesse tipo de roubada, não compartilhe vídeos polêmicos de língua desconhecida.

7- Cuidado com edições e manipulações de imagens: A medida que a tecnologia avança se torna cada vez mais acessível a qualquer pessoa ferramentas muito potentes de edição de imagens e infelizmente há muitas fotos e vídeos adulterados na internet ou criados já na intenção de enganar a maior quantidade de pessoas possível. E alguns fazem isso apenas pelo riso e sabem muito bem usar aquilo que mais preocupa, causa medo, irrita as pessoas ou aquilo que elas creem como arma para fazê-las disseminar engano. Pesquisas mostram que ao passo que a maioria das pessoas não é capaz de identificar fotos com montagens, também demonstram que as notícias falsas se espalham pelo menos 70% mais rápido que as verdadeiras, pois as verdadeiras não tem o "atrativo", a "apelação" e o "sensacionalismo fantástico e impressionante" que tem as falsas. Se por exemplo você divulgar um vídeo falso em sua rede social, digamos assim, terá mil compartilhamentos e cem comentários. Se após isso você perceber se tratar de vídeo falso e então quiser publicar uma retratação com a verdade sobre o assunto, teu vídeo de esclarecimento vai circular, ser curtido e compartilhado, e visto, por muito, mas muito menos pessoas que o vídeo com o boato. Então muito cuidado, na dúvida, pergunte a alguém que entende melhor de montagens, computadores, internet do que você, pergunte a mais de uma pessoa de confiança, procure sites especializados em desmascarar e desmistificar boatos.

8- Cuidado com os "sinais da volta de Jesus": Há cristãos que por serem simples e não entenderem bem como funcionam as coisas no ambiente virtual se tornaram propagadores dos mais diversos tipos de absurdos boatos que tem sido divulgados em redes sociais como se fossem sinais da volta de Jesus. Coisas como um bebê que teria nascido com "Jesus está voltando" escrito em suas mãos, a nova Jerusalém fotografada pelo telescópio da NASA, supostos animais deformados (que na verdade são apenas esculturas de artistas ou bonecos de silicone), nuvem com o rosto de Jesus anuncia a sua vinda, som de trombetas no céu de Jerusalém, enfim, a lista aqui seria grande, com muitas fotos manipuladas, distorcidas, fora de contexto, causando uma enorme confusão entre os irmãos.

Vejam este vídeo:

SINAL NO CÉU DE RECIFE MOSTRA COMO SERÁ A VOLTA DE JESUS

Muitas pessoas empolgadas comentam "Maranata, vem Jesus", e criticam "este povo incrédulo não entende os sinais, Jesus está voltando e vocês vão ficar", outros dizem apenas "não temos tempo para discutir sobre isso, só podemos nos preparar", outras pessoas dizem "é mistério, vou orar para Deus me revelar", e já outras pessoas, apenas usam um pouco do entendimento que Deus já nos deu e fazem uma pesquisa e constatam que aqueles clarões se tratam apenas de um transformador elétrico em curto-circuito, nada a ver com sinal da volta de Cristo. O mesmo com aquele vídeo dum CAVALO PRETO no céu, voando, onde se dizia "foi avistado o cavalo preto de apocalipse", bom, na verdade se tratava apenas de um balão, um brinquedo de criança em forma de cavalo, se você pesquisar na internet pode achar até mesmo alguma loja para comprar um dele.

Enfim, esses e outros cuidados são essenciais para que qualquer bom internauta mantenha a paz nas redes sociais e não divulgue mentiras, o pai de todas as mentiras já sabemos quem é.

E lembre-se, errar é humano, mas insistir no erro é tolice.

sexta-feira, 23 de março de 2018

O Evangelho: A única esperança de reavivamento


O Evangelho: A única esperança de reavivamento


Creio de todo coração que o único modo de haver um reavivamento na igreja de Cristo hoje em dia é realmente se a igreja voltar a ler as escrituras e buscar em Deus compreensão sobre o que na realidade é o Evangelho. Nós falamos sempre sobre o poder do Espírito Santo, e ele é fundamental, mas não há poder do Espírito sem o Evangelho, sem o Sacrifício de Jesus! Só pode vir algum reavivamento se for através do Evangelho do Senhor Jesus, não tem outra mensagem para ser entregue a humanidade para salvá-la, e para nossa tristeza boa parte dos cristãos atuais realmente não conhece o Evangelho. Boa parte dos cristãos atuais são completamente ignorantes com relação ao que é o Evangelho do Senhor Jesus. Para alguns o evangelho é milagres, para outros é bem- estar em todas as áreas da vida, para outros é "pare de sofrer", restauração sentimental. Mas o Evangelho é o poder de Deus para salvar todo aquele que crê! Hoje nós estamos debatendo escatologia e profecias do fim quando boa parte dos crentes dentro das nossas igrejas sequer escutou o evangelho do Senhor Jesus Cristo uma única vez, digo isso ousadamente. Há muitas pessoas que até creem em Jesus de um certo modo, mas estão escutando mensagens onde o evangelho está sendo apresentado de forma tão diluída que há uma considerável parcela de cristãos nominais hoje no Brasil e no mundo, que professam crer em Jesus Cristo mas que de fato, a bem da verdade do Evangelho, nunca tiveram, nunca sofreram a experiência do novo nascimento. Eles não tem uma vida antes e outra depois de Jesus Cristo, não houve mudança no curso das suas vidas, não houve mudança de anseios e aspirações, fome e sede por Deus - vemos sim apenas um fervor por bênçãos e prosperidade muitas vezes, ou um extremo legalismo, ou uma graça barata.

Eu realmente creio, não me importo se você é um teólogo liberal ou o mais extremo legalista da face da terra, mas eu realmente creio com todo o meu coração que a nossa geração precisa redescobrir o que é o Evangelho. Não apenas "quais as regras" eu devo seguir para entrar no céu, o que eu posso ou não posso fazer, mas realmente, redescobrir o Sacrifício de Cristo, o seu propósito, a sua paixão, a sua intensidade, a sua grandeza, a maravilha do amor de Deus, a sua majestade, excelência, sublimidade, enlevo, este Deus da Eternidade. O Evangelho é um Tesouro para a nossa geração? Provavelmente o Evangelho é o que mais faz falta para a igreja hoje em dia! Nós literalmente conseguimos sentar e discutir teologia e doutrinas por anos enquanto o diabo saqueia a igreja diante dos nossos olhos, somos capazes de fundamentar fervorosamente sobre a segunda vinda de Cristo e a nossa posição escatológica (nada contra alguém ter uma posição sobre este assunto), mas será que ao menos entendemos o que Jesus veio fazer aqui da primeira vez? Se entendemos porque não estamos maravilhados? Por que outros assuntos nos fascinam mais que o Evangelho na igreja do Senhor? Quem é a besta, quem é o anticristo, quem são as duas testemunhas, milagres e milagreiros, fulano sonhou, etc, etc, etc... oh se ficássemos cegos para estas coisas e tivéssemos olhos só para JESUS!

Mas há até mesmo igrejas pregando dinheiro junto com a cruz de Cristo [...] estão colocando dinheiro na cruz!

Será que não estamos tomando a cruz, as pisaduras, as feridas de Cristo de modo leviano demais, superficial demais, trivial demais, comum demais, costumeiro demais, barato demais, normal demais? Algo como "não, tudo bem, já sabemos da cruz, e que Jesus morreu para nos salvar, mas agora, que a cruz já é um assunto superado, vamos discutir sobre, hum, qual pão deve ser usado na ceia?". Por que fazemos isso? Por que perdemos nosso tempo com bobagens teológicas!? Loucuras, discussões vãs de egos inchados! A ignorância da nossa geração com relação ao evangelho é tamanha que vivemos em dias em que muitas vezes a maior necessidade se torna apenas declarar e defender o óbvio! Nós não conhecemos o Evangelho com a gravidade, com a alegria, com a paciência, com a longanimidade, com a esperança, com o tamanho enorme e o peso gigantesco, com toda a consolação que deveríamos conhecer! Será que estamos maravilhados com o Evangelho ou perdemos a paixão pelas boas novas? A esperança de reavivamento e vida eterna não está em pastores, profetas, igrejas, religiões, denominações, ministérios, tudo isso são esperanças falsas, a esperança verdadeira está na Cruz de Cristo!

Nós precisamos voltar para o Sacrifício que Jesus Cristo fez naquela cruz e entender de uma vez por todas que o que foi feito está feio E BASTA!

"E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: ESTÁ CONSUMADO. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito." João 19:30

Vamos voltar ao Evangelho!

terça-feira, 20 de março de 2018

Benny Hinn, arrependido ou tentando se justificar das declarações de seu sobrinho?


Gostaria de deixar aqui um pequena palavra sobre o arrependimento de Benny Hinn com relação a teologia da prosperidade. Após a morte de Billy Graham alguns portais de notícias publicaram notícias transcrevendo trechos de uma fala de Benny Hinn publicada no perfil do seu ministério no facebook. A fala toda tem cerca de 30 minutos e aborda diversos assuntos, inclusive a crença de Benny Hinn de que após a morte de Billy Graham o maior avivamento de todos os tempos viria a acontecer na face da terra. Bem, num trecho da entrevista Benny Hinn fala realmente, confessa, que ele foi longe demais com a teologia da prosperidade, porém, eu vi o vídeo completo e o que ele faz bastante ali é dizer que já faz tempo que ele se corrigiu e que as pessoas que andam por ai acusando ele hoje em dia o acusam de fazer coisas que ele não faz mais.


A declaração de Benny Hinn veio justamente após o testemunho do seu sobrinho, Costi Hinn, ter tomado projeção mundial, seu sobrinho que alegou ter se arrependido da teologia da prosperidade e que o ministério deles era apenas "um negócio lucrativo" nada mais.

Na igreja primitiva, em tempos de perseguição, algumas vezes alguns cristãos negavam a Cristo e não eram martirizados. Mais tarde alguns destes cristãos se arrependiam e desejavam voltar para a igreja e a fé em Cristo. Os irmãos examinavam bem para ver se as pessoas estavam arrependidas ou não, e uma das provas que elas passavam muitas vezes era ter que morrer pela palavra - se vocês morrerem por Jesus, saberemos que são cristãos de verdade.

Bom, eu digo isso apenas para ilustrar que um arrependimento sempre virá acompanhado de mudança. Eu ficaria muito feliz de ver Benny Hinn arrependido mesmo, e isso poderia ser verificado pela mudança na sua vida e mensagem.

Para que não sabe, em 1993, Benny Hinn deu mais ou menos o mesmo tipo de declaração de arrependimento da teologia da prosperidade em rede nacional, no programa de Pat Robertson. Ali ele rejeitou a confissão positiva, prometeu que começaria um sistema de verificação de milagres, pois ele mostrou muitos testemunhos que de fato não puderam ser verificados posteriormente, como foi o caso de um garoto chamado William em 2002, onde se declarou que havia sido curado da vista, porém na verdade o garoto apenas foi levado a crer estar curado na hora do culto sendo que sua visão em nada havia melhorado. Ele também prometeu que nunca mais iria usar seu paletó, porque aquilo era perigoso de se tornar um ídolo.

Na verdade, após a sua declaração de 1993, que ele deixaria sua merceds benz e rolex, e que não ligava se Jesus tirasse a sua casa, pouca coisa mudou em sua vida em termos de luxo e também de pregação e atitudes. Ele continuou andando em carros de luxo, vivendo em uma casa luxuosa, pregando teologia da prosperidade, usando o paletó para "derrubar" as pessoas, etc, etc, etc.

Esperemos que a declaração dele de 2018 seja mais do que apenas palavras, mas seja acompanhada de atitudes. Esperemos que não seja apenas um tentativa de limpar a sua "barra" após as bombásticas declarações do seu sobrinho Costi Hinn, pois o seu arrependimento de 1993 não rendeu fruto.

Vendo a publicação inteira onde ele declarou ter ido longe demais com a teologia da prosperidade eu não pude identificar nada que mostre um giro de 180º ou uma mudança radical no comportamento e na sua pregação. Ele me pareceu o mesmo tipo de pessoa "paranóica" por experiências sobrenaturais.

Vou esperar para ver, ficaria feliz se ele se arrependesse, ele ou qualquer outro, mas no momento, eu não faria ainda festas e soltaria fogos de artifício comemorando, eu observaria com maior cautela e por algum tempo devido ao histórico bem complicado deste homem.

Quem não conhece as declarações do seu sobrinho, abaixo link:
http://www.arrependetebrasil.org/2017/09/o-nosso-evangelho-era-um-negocio.html

O versículo preferido de Jim Jones


Houve um homem chamado Jim Jones que começou sua carreira como um pastor pentecostal e a terminou como um autoproclamado messias entre seus seguidores. Ele ficou famoso pelo suicídio coletivo que liderou em Jonestown levando seus seguidores a tal morte. Qual era um dos versículos preferidos de Jim? Ele sempre gostava de citar "a letra mata mas o espírito vivifica". Jim invocava tal versículo sempre em suas mensagens ou quando lhe fosse conveniente como parte de uma sórdida estratégia de manipulação de seus seguidores. Citando tal versículo (e distorcendo ele) Jim fazia que parecessem carnais os que o questionavam usando a bíblia. Ele fazia todo este jogo de cena, acusando de "teólogos", "letrados", "doutores da lei" os que usavam a bíblia para rebater ele. "Ah, vocês não entendem nada de Deus, estão só na letra por isso não me entendem, o que eu digo só os espirituais podem entender". Não preciso dizer que após um tempo então oficialmente Jim tornou-se a única "bíblia" a qual os seus seguidores escutavam, ele se tornou a lei para eles, e tudo que dissesse era tido como inerrante palavra de Deus e infalível, pois olhar para Jim ou ouvi-lo era o mesmo na cabeça dos seus seguidores que ouvir ao próprio Deus.

A estratégia de Jim foi construída pouco a pouco, primeiro ele ganhou respeito e confiança do povo se envolvendo no ministério cristão, depois se tornou uma espécie de profeta milagreiro e impressionou o povo levando-os a crer que ele possuía dons sobrenaturais e grande autoridade, até mesmo para curar enfermidades ou "adivinhar" a vida particular das pessoas. Após isso Jim foi cada vez mais se colocando como Deus entre seus fiéis que já estavam cativados julgando ser ele alguma espécie de homem de Deus super especial. A sua desculpa de "letra mata" abriu um enorme precedente para manipulação de seus seguidores. Quem aí quer ir para o inferno? Ninguém. Quem aí vai ousar questionar um "homem de Deus" com tanto poder e autoridade? Bom, muitos julgavam Jim como mais espiritual que os demais, um deus entre eles, e por isso decidiram confiar nos juízos de Jim e não mais exercer os seus próprios. Entregaram a Jim a tarefa de pensar por eles julgando que eles eram fracos e carnais demais para entender as coisas de Deus, mas Jim não, ele teria a "chave" para salvar todos da morte e do inferno digamos assim. Fazendo assim Jim criou muitos discípulos ignorantes e super-confiantes, os quais muitas vezes mesmo duvidando ou questionando os propósitos de Jim se viam sem forças e paralisados pelo medo, sem poder de reação pelo temor que possuíam da figura de Jim. Ainda hoje muitos líderes em nosso meio, sedentos por poder, fama e reconhecimento como Jim, ou seus discípulos, muitas vezes medrosos, ignorantes e super-confiantes, talvez numa escala menor é verdade, mas permanecem dizendo que "a letra mata" sempre que suas posturas são criticadas usando-se a bíblia. "Ah, vocês nunca vão me entender, sou muito espiritual para vocês, vocês vão pela letra e eu pelo espírito". Se tornam assim arrogantes e convencidos de que Deus lhes tenha falado quando de fato estão apenas ouvindo seu enganoso coração. Você pode afirmar mil vezes para tais pessoas "isso não está na bíblia", elas vão dizer "mas Deus falou comigo, você não vai crer porque é cheio das suas próprias razões". Eles vão ignorar qualquer correção a medida que demonstram uma super-confiança nas suas revelações pessoais mais que na palavra ignorando a palavra de Deus, no todo ou em partes. Ao dizer que - a letra mata - Jim só queria na verdade afastar as pessoas das escrituras para que o escutassem, para que ele pensasse por elas, e muitos hoje tem trocado as escrituras pelas revelações pessoais de muita gente, nem se dando ao cuidado de confrontar se aquela revelação é ou não é uma afronta ao Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Não aceite estes "super-ungidos" que desejam "ler a bíblia para você", vá você mesmo e tenha tua própria comunhão com Deus!

Assim como a Unção que vocês receberam é verdadeira e vos ensina todas as coisas assim como de Deus fostes ensinados nele mesmo permaneceis.

quarta-feira, 7 de março de 2018

Frank Weston Sandford - Um terrível e mortal falso Elias


Vamos conhecer a história de Frank Weston Sandford? 1862-1948

— 6ª postagem

Não é de hoje que tenho falado que já muitos personagens surgiram na história da igreja afirmando serem algum tipo de restaurador espiritual especial da parte de Deus para o final dos tempos. Muitos apareceram alegando serem Elias, o Profeta prometido em Malaquias 4, e arrastaram multidões. Já falei um pouco de Montano, no século II, escrevi um pequeno resumo sobre Willian Branham, de David Owuor, mas hoje eu quero falar sobre Frank Weston Sandford, um outro Elias da história.

O reverendo Sandford muito provavelmente foi tremendamente influenciado por John Alexander Dowie, de Chicago, o qual foi um homem influente em alguns meios cristãos e que também clamava ser Elias. Algo que observaremos é a ligação de todos estes falsos Elias com o movimento pentecostal o que constitui um grave sinal de alerta para todos os pentecostais sérios que há hoje em dia. Parece que de algum modo este grupo é mais sucetível a este tipo de engano, e se posso fazer uma crítica aos pentecostais aqui, justamente pela sua facilidade em crer até demais, e crer até mesmo em qualquer absurdo. A entrega intensa a uma busca espiritual fervorosa proposta pelo movimento pentecostal se não for bem contra-balanceada com um equilibrio bastante bíblico e racional, iluminado pelo Espírito Santo pode levar a erros históricos e desastrosos.

John Alexander Dowie (também auto-proclamado Elias e com ministério de milagres) pregava que que todos os dons e poderes que Cristo deu aos seus apóstolos seriam restaurados a igreja antes da sua segunda vinda. Ou seja, viveríamos uma dispensação de "poder" e "sinais". Pelo que parece havia um senso pairando sobre a igreja da América no século 19 de que a volta de Cristo era iminente. Os movimentos seguidores de Charles Tazel Russel (marcou a data da volta de Jesus para 1874 e depois 1914) e de Miller (marcou a data da volta de Jesus para 1843) certamente contribuíram para espalhar tal "alvoroço". Você vê o poder que o desespero causado por uma notícia de fim do mundo pode causar no coração das pessoas. A verdade é que poucos são os cristãos que tem a sua salvação ancorada na sala do trono de Deus no céu, e que tem a sua segurança em Cristo, e para os quais a volta do Senhor é um desejo ardente. Para os tais uma notícia de fim do mundo e volta de Cristo causará desespero e pânico.

No dia assinalado para a volta de Jesus, em que Miller havia profetizado pelos seus estudos bíblicos e cálculos proféticos muitos dos seus seguidores se refugiaram em lugares altos, se desfizeram de suas propriedades, se despediram das suas famílias, e foram para os altos dos telhados e montanhas esperando por serem salvos de um mundo que estava prestes a acabar, e então passou o dia dado por Miller e nada aconteceu. Alguns podem pensar que após isso Miller perdeu todos os seus seguidores, mas não foi bem assim, muitos continuaram firmes e fortes apoiando o seu líder.

Já o reverendo John Alexander Dowie, clamava ter poder de cura e também possuir a plenitude de todos os dons apostólicos, e é de se pensar que uma pessoa como Sandford, que não tinha lá muita base bíblica e pelo visto gostava de coisas grandes, de poder, e de liderar, aderisse e fosse influenciado pelos ensinos baseados em sinais, prodígios, maravilhas e "poder" de Deus. Sandford presenciou pregações de Dowie e aceitou seus poderes miraculosos conforme uma citação de um jornal seu entitulado "línguas de fogo" em março de 1897:

"Dr. Dowie de Chicago orou por uns 70.000 enfermos por ano, e milhares dos mais surpreendentes e remarcáveis milagres aconteceram!"

Impressionado que Sandford ficou pelos milagres de Dowie é razoável supor que começou a imitá-lo, desenvolver os seus ensinos, e até mesmo ir além, pensando de certa forma que seu ministério seria uma espécie de "segunda chuva" ou "derramar mais intenso" do que o que foi o de Dowie. A sua convicção era de que o fim do mundo estava próximo, e que ele havia vindo no espírito de Elias. Assim que aconteceu o massacre de Jonestown em 1978 jornais da época traçaram um paralelo entre Jim Jones e a comunidade de Sandford. Os seus seguidores declaravam que haviam encontrado o caminho da salvação, e que o fim do mundo estava próximo, e somente os que estivessem com eles seriam salvos. Muitos venderam propriedades e abandonaram tudo para seguir Sandford e sua comunidade que se chamaa Siloh.

O caso Sandford virou uma investigação estatal quando denúncias de abusos e a morte de alguns membros vieram a tona. Uma das acusações fôra de que um garoto membro do grupo houvera morrido por que Sandford o proibiu de tomar medicamentos. Outros relatavam que eles só comiam uma vez por dia, e que muita doença e desnutrição estavam acabando com os discípulos. A investigação do estado concluiu que Sandford estava "dominando o seu povo através da imposição do medo" e ele foi declarado "insano". Ele chegou a ser sentenciado e preso em outra ocasião, veja a história do barco Coronet!

Discussões surgiram dentro do seu grupo, eles eram submetidos a jejuns constantes, e pouca alimentação, e alguns questionaram Sandford. Em um dos momentos ele tomou alguns dos seus mais fiéis discipulos e saiu de cena, tomou um barco chamado Coronet e foi fazer uma viagem de evangelização pelo mundo em meio a um destes momentos de discussão no grupo. Só que... eles não levaram bíblias, ou alimentos, ou medicamentos, eles apenas iriam passar pelo oceano, dando a volta ao mundo e proclamando que aquelas nações eram do Senhor Jesus. Iriam fazer alguns "decretos proféticos" lá do meio do mar mesmo. Ele não levou provisão suficiente para a viagem, a qual disse ter sido ordenada por Deus, e durante ela parte a tripulação morreu de fome e doença enquanto a outra parte mal conseguia ficar de pé. Quando finalmente aquele navio todo debilitado chegou e atracou em Portland foi colocado de quarentena imediatamente pela vigilância sanitária, a tripulação estava magra e doente, com vômitos e diarréia, alguns corpos já havia sido despejados no mar, isso deixou todos surpresos, mas a maior surpresa foi quando eles encontraram uma cabine do navio e um homem estava lá, bem abastecido, tudo limpo, ele bem nutrido, totalmente diferente dos demais, este homem era Sandford, o qual era por eles reverenciado como Elias, o profeta!

Seu clamor por ter um chamado especial, um poder extraordinário, por ser um restaurador do verdadeiro batismo, e então pouco a pouco ir ganhando a confiança e o coração das pessoas, suas mentes, e também suas propriedades é uma história que se repete de tempos em tempos. Seu clamor de restauração de dons apóstolicos também enfatizou o dom de línguas estranhas, isso impactou Charles Fox Parham, considerado um dos pais do pentecostalismo moderno, o qual também se impressionou muito com Sandford e até mesmo copiou alguns de seus métodos, mais tarde vindo a criticá-lo apenas pelo exclusivismo que atribuia a si mesmo e não exatamente por todas estas outras coisas que estamos aqui falando. Sandford alegava que estavam vivendo uma espécie de novo pentecostes, falava muito forte contra o denominacionalismo, que foi também outra marca forte das pregações de Willian Branham (um outro "Elias" de 1940 mais ou menos).

Assim como o Reverendo Jonh Alexander Dowie, Sandford também proibiu seus discípulos de usarem medicamentos, pois um dos pilares muito fortes da sua pregação de "restauração" era a restauração do dom de cura, o qual o mesmo alegava possuir. Houve um alegado caso de ressureição, Olive Mills, o que foi tido como selo do seu apostolado, porém quando sua irmã Annie perdeu seu filhinho de um ano Sandford tentou reviver o bebe sem sucesso. Eles levaram então o corpinho da criança para uma torre fria onde oraram por 60 dias para que a criança ressuscitasse, e ela não ressucitou. Isso tentou ser mantido em segredo entre os membros, a falha da oração de Sandford, até mesmo porque isso jogou em descrédito também o caso de Olive Mills, de que o garoto talvez não houvesse realmente morrido mas sim tivesse simplesmente desacordado e "voltado a vida" de forma natural.

O ensino de Frand Weston Sandford dava conta de que a unção de cura seria tão poderosa no final dos tempos, antes da volta de Jesus, que literalmente todos seriam curados, os milagres seriam intensificados, e isso estaria aberto e disponível para todos... bom... todos que vivessem uma vida de santidade... bom... todos que vivessem uma vida de santidade de acordo com os padrões ditados por Sandford! Assim era muito fácil quando ele orava por alguém e esta pessoa não era curada então obviamente aquela pessoa era vista como alguém em falha diante de Deus, pois Sandford além de ser obedecido cegamente, estava acima de qualquer suspeita para a maioria dos discípulos!

Foi alegado que uma voz foi ouvida dizendo "o manto de Elias caiu sobre você", um pouco mais para frente a voz disse "lave os meus cordeiros", e mais para frente um pouco "esteja pronto para o amanhã". Era comum Frank alegar ouvir vozes, como fosse a voz de Deus, e por isso exigia obediência incondicional a tudo que Deus lhe falasse. Ele foi também classificado como um megalomaníaco. Ele chegou ao ponto de declarar-se como Elias, Davi e Melquisedeque. Se você fosse ler a confissão de fé do seu grupo ela seria parecida com a de muitas das nossas igrejas, porém ali eles se auto-declarava como sendo uma espécie de ressurgimento de três profetas bíblicos ao mesmo tempo, Elias, David e Melquisedeque.

Ah, duvidar dele ou desobedecê-lo, era o mesmo que blasfemar do Espírito Santo, isso acho que não preciso nem dizer não é mesmo? Infundir medo e terror através de tais ameaças foi especialidade de inquisidores e falsos profetas em toda a história da igreja!

Bom, eu acho que há muito mais o que falar sobre este personagem, mas hoje me detenho por aqui!

"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito." Mateus 24:24,25

terça-feira, 6 de março de 2018

Homem ter barba é pecado?


O homem de Deus pode usar barba?

Bom, esta resposta é um tanto quanto fácil de explicar, aliás, se tomarmos o antigo testamento como base veremos que naqueles dias, culturalmente falando, era um escândalo o homem não ter barba! Vemos quando ultrajaram os mensageiros enviador por Davi e lhes cortaram metade da barba apenas, que eles ficaram na cidade escondidos até que lhes crescesse novamente a barba. A bíblia fala sobre a barba de Arão, fala sobre a proibição em Levítico para não cortar o canto da barba, a maioria dos judeus nos tempos de Jesus eram barbudos, apenas aqueles que não tinham barba que cresce é que não a deixavam. A barba era tida como símbolo de masculinidade, há inclusive um escrito na igreja primitiva de um irmão recomendando aos demais que deixassem a barba crescer, pois assim como o leão tem a sua juba ao homem foi dada a barba como símbolo de masculinidade, e que os que não tinham barbas cheias que pelo menos deixassem um pouco de barba só para ver que eles tinham também. Bom, de fato Isaías 50:6 também nos parece dar contas de Jesus sendo esbofeteado no momento da crucificação e as pessoas puxando ali os cabelos do seu rosto, ou barba a depender da tradução.

Independente disso, creio que temos questões muito maiores nas quais devamos nos debruçar nos dias em que vivemos, mas novamente, assim como tem as doutrinas de que mulheres não podem cortar o cabelo, também tem as doutrinas de que homem de barba é pecado e vai para o inferno. Esqueçam isso meus irmãos, são apenas complicações inventadas, são costumes humanos que um dia irão passar, mas a verdade da palavra permanecerá para sempre, a salvação pertence a Jesus Cristo e não ao cumprimento estrito em si de uma ou outra "regrinha" de comportamento, ainda mais, umas como estas que não encontram respaldo algum na escritura. Ademais, a bíblia diz que quem ama a Deus e ao seu irmão, este sim está na luz, portanto, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é Deus!

E Deus, é amor!

Mulher cristã vai para o inferno se cortar o cabelo?


"Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam. Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite." Lucas 16:27-31

Vivemos dias trabalhosos, graças a Deus! Num artigo anterior eu deixei uma pequena mensagem explicando o porque eu não creio em arrebatamentos de céu e inferno. Lendo as palavras acima vemos o Senhor dizendo que mesmo que alguém de lá voltasse para contar as pessoas tão pouco acreditariam, e também que já temos as escrituras. Em outras palavras entendo como o Senhor dizendo "olhem para as escrituras mais do que para experiências sobrenaturais, vocês já tem ali tudo que precisam". É verdade.

Mas há nos nossos dias uma grande disseminação de "arrebatamentos céu e inferno" no youtube, e eu vejo isso com bastante preocupação. Preocupação porque estes arrebatamentos são tomados sempre como provas inequívocas de que a doutrina do pregador está correta e é bíblica. Isso na minha opinião é um distração da palavra de Deus. Estes dias conheci um testemunho duma freira católica, e no seu arrebatamento ao inferno ela via lá Martinho Lutero. Foi como eu disse, tais arrebatamentos sempre vem apenas para apoiar as doutrinas particulares de determinada religião e que não encontrem claro amparo nas escrituras.

Uma destas doutrinas é de que Deus proibiu as mulheres cristãs de cortarem seus cabelos. Tudo bem, eu respeito minhas irmãs que não cortam. Não estou falando mal de vocês em nada, e muitas de vocês reconheço que são até mais cristãs do que eu próprio. Então não estou escrevendo para criticar vocês por fazerem isso, mas apenas para dizer que esta doutrina não tem apoio nenhum nas escrituras. Se o fazem podem continuar fazendo porém não podem jamais impor aos demais irmãos que tal doutrina é representante da pureza do evangelho ou requisito para salvação, como algumas de vocês realmente fazem, guardam tais preceitos mas não os impõe aos demais.

No antigo testamento

No antigo testamento nós tinhamos o voto de Nazireu, que era relacionado a deixar o cabelo crescer, tanto para homens quanto para mulheres. O ensino a respeito do voto deixa claro que a pessoa não deveria cortar o seus cabelos "passar navalha sobre ele" enquanto o voto durasse, mas depois ela poderia fazer isso, fosse homem ou fosse mulher. Bom, fica claro aqui que a mulher cortava o cabelo, senão o voto de Nazireu não serviria para mulheres.

"Todos os dias do voto do seu nazireado sobre a sua cabeça não passará navalha; até que se cumpram os dias, que se separou ao Senhor, santo será, deixando crescer livremente o cabelo da sua cabeça." Números 6:5

Ao fim do nazireado o nazireu rapava a cabeça, fosse homem ou fosse mulher.

No novo testamento

O único texto que falaria a este respeito é 1 Coríntios 11, basta ler o texto com atenção e em várias traduções bíblicas para compreender que Paulo jamais falou ali sobre a proibição das mulheres cortarem o cabelo segundo as escrituras. Primeiro que isso não encontra respaldo no antigo testamento, segundo que o próprio texto não fala isso de modo algum. A questão toda ali é que aquela cidade era um lugar de prostituição cultual, mulheres raspavam suas cabeças e serviam uma tal "deusa do amor" naquela cidade e o culto a tal deusa era um culto de prostituição, literalmente. As mulheres cristãs, para não serem confundidas com as prostitutas cultuais da "deusa do amor" usavam um véu ou deixavam seus cabelos crescerem, mas não é que não cortavam ou aparavam as pontas, elas apenas deixavam o cabelo maior.

Hoje em dia, no contexto cultural que nos encontramos, não há sentido algum nisso. Nas culturas antigas e em muitos lugares do mundo até hoje, por exemplo, era um escândalo a mulher mostrar os seus cabelos em público, e por isso muitas mulheres cobriam-se com um véu. Era um sinal de insubmissão ao seu marido, um sinal de rebelião, de que aquela mulher não tinha autoridade nenhuma acima dela, mas ela mesma mandava e desmandava no seu próprio nariz.

A "doutrina" no tempo

Quando surgiu a história de proibição de corte de cabelos? Eu realmente não sei, mas em 2000 anos de igreja eu não achei referência alguma a este respeito a não ser mais recentemente. Denominações como Assembléia de Deus, Congregação Cristã do Brasil, o próprio William Branham e a IPDA (ou pastores e irmãos saidos destas igrejas) são alguns dos que divulgaram tais ensinamento. Se tomarmos as fotos dos fundadores da própria AD, e suas esposas, veremos claramente elas de cabelos cortados. Também da Congregação Cristã do Brasil, veremos o fundador com um enorme bigode, e hoje por lá eles não recomendam os irmãos usarem barba e nem mesmo bigode. Ali ainda a explicação deles não é por causa do céu ou inferno, mas apenas porque eles tem o costume de beijar uns aos outros "ósculo santo" como forma de saudação, portanto, seria anti-higiênico se fossem barbados (isso na concepção deles).

Daniel Berg e sua esposa com cabelos curtos e sua filha com cabelos cortados, provando que os próprios fundadores da AD não pregavam a "doutrina".

Aqui nós temos a esposa de Gunnar Vingren, Frida Vingren, com cabelos curtos, provando novamente que a antiga AD não tinha tal "doutrina". Isso foi inventado posteriormente por alguém.

Aqui outra foto de Daniel Berg e irmãs da antiga AD, até as crianças estão com cabelos cortados se você prestar atenção.

Aqui temos Luis Franchescon, fundador da CCB, e sua esposa... sim... de cabelo cortado! Prova que nem os fundadores destas denominações pregavam tal "doutrina". Bom, o bigode de Franchescon também estaria fora do regulamento atual!

Pois bem, eu não consegui encontrar o lugar onde tal doutrina tenha começado, mas na própria AD nem sempre foi doutrina pelo que eu entendi, vindo a vigorar como tal se eu bem me lembro a partir de 1935 numa decisão realizada numa reunião. Não sei se a CCB copiou a AD, ou vice-versa, mas sua origem me parece remontar a 1910 e a movimentos unicistas pentecostais nos EUA. Sei que Branham pregava isso também, e a IPDA aqui no Brasil, do Davi Miranda, batia muito forte nesta questão. Isso faz com que muitos irmãos critiquem outros irmãos por não serem adeptos da "doutrina" como dizem. Há quem acuse de modernistas os que pregam como eu, que não é proibido a mulher cristã cortar o cabelo. Ou seja, tal doutrina causou e causa muita discórdia e divisões entre o povo de Deus! Se ela fosse realmente verdadeira isso significaria que em 2000 anos de igreja a maioria das mulheres foram ao inferno, pois cortavam os cabelos!

Quem nunca ouviu músicas como "o milagre do cabelo", que conta a história duma jovem que queria cortar os seus cabelos, mas depois Deus realiza um milagre através deles, como que mostrando para ela que os cabelos dela tinham virtude e por isso não deveriam ser cortados? Ou os constantes arrebatamentos ao céu e inferno que alguns pregam e sempre testificam do inferno segundo os usos e costumes daquelas denominações. Tem o testemunho do Adão de Campos por exemplo, viu no inferno os barbudos, por que? A bíblia proíbe o homem de ter barba? Jamais! Mas na denominação dele ter barba era considerado pecado de vaidade, então no inferno dele tem lá os barbudos. Tais testemunhos sempre vem rechados de sobrenatural, algo do tipo, que o irmão morreu e depois ressuscitou (e só Deus pode ressuscitar né?), ou todos no quarto do hospital foram curados, tudo isso para tentar autenticar a visão e suposta revelação.

Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; Colossenses 2:8

Ainda falarei mais deste assunto em outra oportunidade!

segunda-feira, 5 de março de 2018

William Branham, se declarou o 4º profeta, assim como David Owuor - Conheça em breve a sua história


Quem foi o 4º profeta? Conheça em breve a história de Willian Marrion Branham, o homem que afirmou ser o 4º e mais poderoso profeta de Deus na terra!

— 5ª postagem

Estou preparando um estudo a respeito das doutrinas de Willian Marrion Branham e a característica de sua pregação sempre distorcendo as escrituras para apontar para si como o Elias que havia de vir no final dos dias e restaurar todas as coisas. Seu ministério foi marcado por sinais, testemunhas dizem ter visto curas, eles apresentaram fotos sobrenaturais que alegaram ser da glória de Deus sobre Branham, e em muitos outros aspectos a sua doutrina se assemelha e muito com a de David Owuor, parecem ministérios gêmeos em muitos pontos. De fato nós quando divulgavamos as mensagens de David Owuor recebíamos muitas críticas de pessoas seguidoras de Branham dizendo que éramos mentirosos pois o Elias já tinha vindo e era Branham. Na verdade, graças a Deus pudemos compreender, nem um nem outro, Jesus Cristo afirmou categóricamente que o Elias que havia de vir foi João Batista, foi ele o cumprimento da profecia de Malaquias 4. Mas muitos outros "Elias" surgiram na história da igreja, distorcendo as escritura para tentarem apontar para si e justificarem que eram os seus ministérios que haviam de preparar o caminho para a volta do Senhor Jesus. Entender a história de Branham e muitos pontos de seus ensinamentos, analisar as fotos, e os sinais, juntamente com as profecias falhadas, pode ajudar a esclarecer e muito o quanto este tipo de ministério é danoso para a igreja do Senhor, quanto a pretexto de estar pregando arrependimento, justiça e santidade, a pretexto de estar combatendo a apostasia da igreja pela mão esquerda, pela mão direita introduz uma série de ensinamentos distorcendo as escrituras e apontando sempre para a figura do "profeta". Os que questionavam Branham, eram ameaçados pelo próprio "faça isso se você quiser pecar contra o Espírito Santo e você nunca será perdoado". Do mesmo modo ele afirmava ter nascido um profeta e portanto não poderia ser julgado por ninguém porque ele continha a palavra de Deus viva em si mesmo. Alegou que a comissão divina que lhe foi dada era preparar a igreja para a volta do Senhor Jesus. Alegou que houveram 4 grandes profetas na história da igreja, e Branham, era o 4º e mais poderoso de todos os tempos, com maior revelação e poder. Afirmou que a igreja vivia a sua última era, que ele era o último aviso de Deus para a igreja - ele marcou a data de 1977 como aproximadamente o final da última era da igreja, e se declarou como o mensageiro final para a igreja, o Elias que restauraria todas as coisas. É interessante de ver que grandes sinais ocorreram em seu ministério, e ele influenciou muitos dos evangelistas de cura posteriores, e muitos dos chamados pais da teologia da prosperidade. Keneth Hagin, TL Osborn, Benny Hinn, entre muito outros são até hoje seus adimiradores por causa do seu "ministério de poder". Testemunhas dizem ter visto caminhões de muletas serem carregados para fora dos seus cultos de cura, e do outro lado, ele estava sempre pregando que "ele é o profeta vindicado por Deus através do qual Deus fala naqueles dias", não só isso, mas afirmou ser o último, ainda que em vários outros momentos se contradisse em muitas e muitas outras coisas. O estudo que irei preparar contará com citações dos próprios sermões de Branham, para que ninguém diga assim que "não foi o profeta quem falou isso, distorceram a sua mensagem".

Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Mateus 24:24

Homens como estes estão distraíndo a igreja da cruz de Cristo e chamando as pessoas após si próprios!